Artigos e Entrevistas

Sinais de dificuldade auditiva em crianças

A surdez dos filhos, desde o seu nascimento, é uma das grandes preocupações que afetam os pais. E, às vezes, a falta de resposta para os sons em geral pode ocorrer por simples distração, mas é importante determinar se a inconsistência de resposta ou a falta dela é originária de uma inabilidade para ouvir. Observar atitudes em relação à exposição aos sons é uma forma simples e eficiente de identificar possíveis alterações auditivas nas crianças. Conheça algumas:

  • Não responder a alguém que esteja falando fora do seu campo visual, especialmente quando os fatores de distração são mínimos;

  • Se a criança se assusta ou olha com surpresa quando percebe que seu nome foi chamado (em intensidade normal ou mais forte e à distância);

  • Utilização de indagações frequentes (“o quê?” ou “hã?”);

  • Observa atentamente o rosto dos interlocutores;

  • A criança procura estar sempre muito próxima da televisão quando o volume está numa intensidade suficiente e confortável para os demais membros da família;

  • Solicita ou aumenta o volume do som da TV e rádio a níveis intensos e desconfortáveis;

  • Não percebe o som da voz ao telefone ou muda o fone de lado para perceber esta informação;

  • Não reage conforme o esperado para sons intensos.

Alguns dos sinais mais importantes de uma provável alteração auditiva são os atrasos ou a inabilidade para o desenvolvimento da fala e linguagem.

O que fazer se a criança possui uma perda auditiva?

Se existe a suspeita de uma alteração auditiva o primeiro cuidado é procurar um médico, pediatra ou otorrinolaringologista. O especialista avaliará se é necessária a realização de uma avaliação audiológica. Essa avaliação poderá determinar se existe uma perda de audição, qual o seu tipo e grau de acometimento. A avaliação poderá ser realizada em crianças de qualquer idade desde o nascimento.

Triagem auditiva neonatal

Atualmente, existem os programas de triagem auditiva neonatal que possibilitam a identificação da perda auditiva logo nos primeiros dias de vida. Caso, na triagem, seja verificada alguma alteração, a criança é encaminhada para o diagnóstico audiológico, para realização de avaliações que permitam obter maiores dados sobre a alteração. Hoje, os recursos tecnológicos são muito avançados e permitem à criança com incapacidade auditiva o acesso à informação para o desenvolvimento das suas habilidades de comunicação e linguagem.

Data Postada: 16/05/2017