Artigos e Entrevistas

A chegada do inverno e os cuidados com a saúde auditiva

Com a chegada da estação mais fria do ano, são imprescindíveis alguns cuidados, especialmente com idosos e crianças. As chamadas “doenças de inverno”, como resfriados, gripes, dores de garganta, bronquites, representam riscos à saúde auditiva. Nesse período do ano, os cuidados devem ser redobrados e, em caso de dores de ouvido e de cabeça, sensação de ouvido tampado, redução da audição e tontura, é preciso procurar um médico, e nunca praticar a automedicação. 

A melhor solução sempre é prevenir. Nas baixas temperaturas manter as extremidades e ouvidos protegidos é muito importante. Uma das doenças mais comuns, especialmente entre as crianças, é a otite, que tem como principal sintoma dores fortes e persistentes de ouvido associadas a febre, aumento da consciência da própria voz e sons da respiração, perda temporária da audição, vertigens, movimentos espasmódicos dos olhos e zumbidos. Ela costuma se desenvolver como uma complicação de um resfriado comum. 

A inflamação, que pode ocorrer em um ou ambos ouvidos em simultâneo, normalmente é causada por uma infecção. A otite tem cura, mas quando não tratada corretamente, pode deixar sequelas graves, como a perda da audição. O agravamento da doença pode causar complicações como a mastoidite (infecção do osso localizado atrás da orelha, que pode ocasionar meningite e abscesso intracraniano), paralisia do nervo facial, baixa da audição e labirintite. 

Visto que as baixas temperaturas contribuem para diminuir as defesas do corpo, alterando a saúde é preciso estar atento. Separamos alguns conselhos preventivos:

  • Mantenha os ouvidos protegidos das baixas temperaturas, usando gorros ou tapa-orelhas;

  • Preste atenção nos sintomas que possam alertar para um possível transtorno dos ouvidos. Tanto a bronquite como a faringite podem afetar a saúde auditiva;

  • Atente para as otites mal curadas. Na dúvida procure sempre um médico e faça uma revisão auditiva depois da cura de qualquer infecção do ouvido, para comprovar se afetou ou não a audição e tomar as medidas adequadas o quanto antes;

  • Lembre-se que a gripe e o catarro podem afetar os ouvidos, tanto por propiciar o surgimento de focos infecciosos no aparelho auditivo, como pela debilidade do sistema imunológico, tornando-nos mais expostos;

  • Tenha uma alimentação que fortaleça o saúde auditiva. A dieta rica em vitamina B-12 (leite e derivados, ovos, fígado, carne vermelha, alóe vera, algas ou pólen) é extremamente benéfica para o sistema nervoso e auditivo;

  • Preocupe-se com a higiene dos ouvidos, mas jamais tente limpar introduzindo hastes flexíveis ou qualquer outro objeto. Procure sempre um otorrinolaringologista;

  • Nunca esqueça: surgindo qualquer sintoma de desconforto no sistema auditivo, procure um otorrinolaringologista o mais rápido possível.

Data Postada: 21/06/2017