Artigos e Entrevistas

Benefícios do esporte para os deficientes auditivos

A deficiência auditiva pode provocar várias limitações para o desenvolvimento do indivíduo, já que a audição é imprescindível para a aprendizagem da língua oral. Cabe ressaltar que a surdez atinge apenas o aparelho auditivo, ou seja, não traz nenhum outro dano. Deste modo, o desenvolvimento motor de pessoas com deficiência auditiva segue usualmente os padrões de normalidade, ou seja, não existe nenhuma restrição à prática de atividade física.

O esporte claramente representa muito mais do que ganho de saúde física para o deficiente auditivo. Funciona como veículo de inclusão da pessoa com deficiência. Quanto aos aspectos físicos e motores, o exercício aumenta a condição cardiovascular dos praticantes, desenvolve a força, a agilidade, a coordenação motora e o equilíbrio. No âmbito social, oportuniza a aproximação com pessoas portadoras ou não de deficiências, possibilitando a mostra de suas potencialidades, e faz com que o indivíduo tenha mais independência, até mesmo para a realização das suas tarefas diárias. No aspecto psicológico, o esporte agrega tanto a autoconfiança como a autoestima das pessoas portadoras de deficiência, fazendo com que elas adquiram segurança e sejam otimistas em relação ao alcance dos seus objetivos.

Os critérios para a seleção de atividades para deficientes auditivos deve ser os mesmos  usados para a seleção de atividades para pessoas sem deficiência (condições de saúde, faixa etária, condicionamento físico, interesse etc.). As atividades aeróbicas são muito importantes, visto que as pessoas que não utilizam a fala costumam ter uma respiração “curta”, ou seja, não enchem totalmente os pulmões, fazendo com que a caixa toráxica não se expanda e os músculos envolvidos na respiração não se exercitem. Sendo assim, além de todos os benefícios cardiovasculares, no caso dos surdos, as atividades aeróbicas também podem, mesmo que indiretamente, colaborar para o aprendizado da emissão de sons da fala.

A evolução tecnológica dos aparelhos auditivos em termos de design, ergonomia e performance também colabora para a inclusão dos deficientes auditivos nas práticas esportivas. Os benefícios físicos e psicológicos provenientes da prática de exercícios são claros. Nunca é tarde para procurar orientação e vencer o sedentarismo praticando alguma modalidade de esporte. A medalha, representada pela melhor qualidade de vida, já está garantida!

Data Postada: 15/08/2017